Hipoglicemia – Como identificar e o que fazer em um momento de crise?


- Por: Redação 2

Hipoglicemia – Como identificar e o que fazer em um momento de crise?

Condição metabólica que pode ser bastante perigosa para a saúde, e que acomete principalmente  diabéticos, porém pode se manifestar entre pessoas normais sem a doença. 
Os sintomas mais comuns são: suor intenso, sensação de fraqueza, falta de ar, fome muito aumentada, ansiedade; tremedeira nas mãos e no corpo; nos casos mais moderados.
Em casos mais graves, (geralmente abaixo de 40 mg/dl) o paciente apresenta: dores de cabeça, tonturas, desmaios, convulsões, podendo até mesmo levar o indivíduo ao estado de coma e fatalmente causar o óbito da vítima, se o quadro não for revertido e tratado adequadamente no momento da crise.
No tratamento para reverter a hipoglicemia, nos casos mais leves e no início dos sinais, é indicado oferecer ao indivíduo algo doce, exemplos : 01 colher de sopa de mel; ou 1 copo de suco de laranja, ou água com açúcar; ou pão com algum tipo de doce. Feito isso, monitore, observando se a glicemia se restabelece com o passar de 15 minutos. Caso não melhore, procure o pronto-socorro mais próximo, ou acione uma ambulância do SAMU, através do telefone 192. Em casos mais graves (convulsão, desmaios, inconsciência da vítima) acione o socorro imediatamente, mantendo a vítima deitada em posição lateral para evitar engasgos e sufocamento.
A prevenção de  hipoglicemia está relacionada principalmente com hábitos de alimentação saudável, de preferência fracionar as refeições ao longo do dia, distribuir adequadamente as porções de carboidratos, proteínas e lipídios, priorizando sempre o consumo diário de frutas, verduras, legumes, sementes e grãos integrais, alimentos estes que contribuirão para o controle dos níveis de glicose dentro dos parâmetros normais por tempo mais prolongado, por serem ricos em fibras".

Juliana Cigerce
Nutricionista
CRN8 13461

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas