Os riscos que uma infestação por pulgas e carrapatos pode trazer aos felinos

Os riscos que uma infestação por pulgas e carrapatos pode trazer aos felinos


- Por: Redação 2

Os riscos que uma infestação por pulgas e carrapatos pode trazer aos felinos
(Foto: Imagem: Divulgação)

Os gatos não estão imunes as consequências da inf,estação por pulgas e carrapatos, mesmo sendo tão preocupados com a higiene corporal.
Um passeio na casa do vizinho ou  uma voltinha pelas ruas podem ser suficientes para que o animal seja acometido por essas pragas. É importante fazer inspeções pelo corpo do felino com frequência e prevenir o risco da presença de parasitas com coleiras e repelentes específicos para gatos.
A babesiose é uma doença comumente associada aos cães, mas que pode acometer os felinos. A doença, transmitida pelo carrapato, ataca os glóbulos vermelhos do sangue e provoca perda de peso, letargia, fraqueza muscular, anemia, palidez e alteração na textura dos pelos.
Outra doença provocada pelo carrapato é a erlichiose, que ataca os gânglios linfáticos e órgãos como fígado e baço, destruindo os glóbulos brancos e baixando a imunidade do animal. O resultado são sintomas como perda de peso, febre, tremores, secreção nasal purulenta, hemorragia, apatia, fraqueza muscular e  mucosas pálidas.
As pulgas não são menos nocivas aos gatos. A saliva delas é extremamente  nociva dos casos de animais alérgicos e tem como consequência a dermatite alérgica, desencadeando sintomas como coceira intensa, queda de pelos, feridas, descamação e até alterações de odor na pele dos bichanos.
As pulgas também são responsáveis por doenças como:
 
•    Verminoses: o verme Dipylidium caninum  é o mais comum e se assemelha a grãos de arroz quando encontrado nas fezes do gato, no pelo do animal, ou até mesmo saindo ativamente pelo ânus. 
•    Anemia infecciosa felina: a bactéria Mycoplasma haemofelis pode transmitir a doença por meio da picada. A doença irá acometer os glóbulos vermelhos e causar sintomas, como: aumento do baço, falta de apetite, perda de peso, diarreia, febre e palidez das mucosas devido à anemia profunda.
•    Estresse: a coceira intensa pode provocar estresse no animal e em longo prazo fazer com que ele deixe de se alimentar e perca peso, além de prejudicar suas atividades.
 
 Fonte: cachorrogato.com

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas