Regime de urgência do projeto que cria as estradas-parques é aprovado na Câmara


- Por: Redação 1

Regime de urgência do projeto que cria as estradas-parques é aprovado na Câmara
Estrada do Colono ganha novo alento após aprovação do regime de urgência

Por 315 votos contra 138 foi aprovado no final da tarde desta quarta-feira (9) o regime de urgência do projeto de lei 984/219 que cria as unidades de conservação estradas-parques. 
“Agora iremos discutir o mérito do projeto e, mais uma vez, esperamos contar com o apoio dos nobres pares”, disse o deputado federal Vermelho, autor do projeto. 
“Com a aprovação do regime de urência, o projeto tramitará mais rápido. Vermelho já tem o apoio do presidente Jair Bolsonaro e do governador Ratinho Junior.
 “Recentemente conversamos com dirigentes da Itaipu que deverão ajudar fazer um concurso internacional para executar um grande projeto visando reabrir a Estrada do Colono de forma sustentável e sem agredir o meio ambiente”, explicou o deputado.
“Se for um projeto sustentável – e é isso que nós defendemos – temos o apoio de muitas autoridades, de lideranças da região e da grande maioria da população do Oeste e Sudoeste do Paraná”, acrescenta. 
“Nós estamos no ano de 2021, a tecnologia avançou muito e nós temos competência de construir uma estrada ecológica, que não vá agredir a flora e a fauna”, destacou Vermelho. 

Integração regional
De acordo com Vermelho, o objetivo do projeto é integrar a região e promover o turismo “para que possamos agregar valor e renda, trazer pessoas de todas as regiões do Brasil para conhecer nossa estrada. Chamar as gerações para fazerem contato com a natureza exuberante do parque, com o conforto do turismo ecológico”.
Estrada do Colono liga Serranópolis (Oeste) a Capanema (Sudoeste) e foi fechada há 20 anos. “Nós estamos falando em apenas 17 quilômetros, que não causarão impacto ambiental se forem tomadas as precauções necessárias. A população lindeira ao parque sabe cuidar melhor do que alguns ecologistas que não sabem o que falam”. 

Debates
Deputados contrários ao projeto disseram que a reabertura da Estrada do Colono poderia levar a perda do título de Patrimônio da Humanidade.  Vermelho respondeu dizendo que existe uma estrada dentro do parque em Foz do Iguaçu e duas na Argentina e nem por isso a Unesco cassou esse título.
O deputado também rebateu críticas de outros parlamentares sobre a inexistência da referida estrada. “É uma estrada muito antiga que foi caminho dos jesuítas e da Coluna Prestes. É uma estrada estadual, a PR439, que nunca deveria ter sido fechada, dividindo duas regiões importantes do nosso estado e prejudicando mais de 100 municípios”. 

Da redação

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas