Saúde promove drive-thru de vacinação contra a Influenza para professores


- Por: Redação 1

Saúde promove drive-thru de vacinação contra a Influenza para professores
O atendimento será feito no formato drive-thru, na sede da Vigilância em Saúde, na Vila Yolanda

A Secretaria Municipal da Saúde inicia nesta quinta-feira (13) a vacinação contra a Influenza (gripe H1N1) em professores, monitores e agentes de apoio das redes pública e particular de ensino. O atendimento será feito no formato drive-thru, na sede da Vigilância em Saúde, na Vila Yolanda. Na quinta (13) e sexta-feira (14) a vacinação ocorre das 8h às 17h e no sábado (15) das 8h às 14h. 
Para receber a imunização, será necessário fazer o agendamento prévio pelo site da Prefeitura (http://vacinacao.pmfi.pr.gov.br/). No dia da vacinação, é preciso apresentar uma declaração que comprove o vínculo trabalhista, como o holerite, por exemplo. 
Os professores fazem parte da segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Em Foz, 3.437 pessoas estão inseridas neste grupo e a meta é vacinar pelo menos 90% do público-alvo. 
“Diferente da campanha de vacinação contra a Covid, em que serão imunizados todos os profissionais da educação, a vacinação contra a Influenza é direcionada a professores, monitores e agentes de apoio, conforme prevê o Ministério da Saúde”, informou Adriana Izuka, coordenadora do programa de imunização.
Todos os anos, a gripe é responsável por muitos óbitos e pode trazer sérias complicações para a saúde, sobretudo em pessoas com comorbidades. “A campanha é fundamental para reduzir o número de pessoas com sintomas respiratórios e o número de internações, já que ainda vivemos uma pandemia. Essa proteção é essencial”, afirma a secretária de saúde, Rosa Maria Jeronymo.

Campanha Nacional
A vacinação contra a gripe começou no dia 12 de abril e está sendo feita de forma escalonada com os grupos prioritários. Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas e trabalhadores da saúde fazem parte da primeira etapa e seguem sendo imunizados devido à baixa cobertura. 

AMN
 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas