Vazio de jovens na política municipal contribuiu para eleição, afirma Yasmin


- Por: Redação 1

Vazio de jovens na política municipal contribuiu para eleição, afirma Yasmin
Yasmin Hachem é a mulher mais jovem da história a se eleger vereadora de Foz do Iguaçu

A eleição para a Câmara este ano foi cheia de novidades, a principal delas, o fim das coligações proporcionais. No entanto, a empresária e formada em Direito, Yasmin Victoria Souza Hachem (MDB), conquistou o primeiro mandato para vereadora de Foz do Iguaçu, com a segunda melhor votação. Ela é ainda a mulher mais jovem a conquistar uma cadeira na história do legislativo iguaçuense.
Nesta entrevista ao GDia, Yasmin Hachem conta que viu no vazio de jovens na política municipal, um argumento forte para convencer 2.228 eleitores no dia 15 de novembro. "O processo eleitoral de 2020 teve novidades que mudaram bastante a possibilidade de eleição. Quem observou isso levou alguma vantagem", disse a futura legisladora.

De acordo com ela, ficou bem mais complicado porque agora, pela primeira vez, cada partido teve de fazer o quociente eleitoral sozinho para a eleição proporcional, no caso, para vereadores. "Mas, a pandemia colocou um elemento novo, inesperado, que foi a dificuldade da campanha presencial", ponderou. 

Como jovem e alguém que já trabalhava com redes sociais, Yasmin revela que buscou fortalecer esse aspecto da campanha ainda mais. Isso porque, "independente da pandemia, eu já sabia que as redes sociais seriam importantes na minha campanha".
Liderança jovem

Além das redes sociais, Yasmin conta que percebeu um caminho que poderia contribuir na eleição. "O que mais contribuiu, acho que foi o fato de que existia um verdadeiro vazio na representação jovem na política municipal. Acredito que nossa candidatura ocupou um tanto esse espaço". 

"Mas, acho que quase ninguém ganha a eleição por um único fator. Foi um conjunto de coisas", ressaltou. A vereadora eleita disse que muitas pessoas comentaram, durante a campanha, que ela conseguia tratar de política nos vídeos, de forma leve. 
"Parece que esse foi também um dos vários fatores de diferenciação", disse. A maior dificuldade, de acordo com ela, foi tempo. "Conciliar a campanha com tudo o que você já fazia na vida não é simples. Todo dia queria que meu dia tivesse 48 horas...".
Renovação e polêmica

Na avaliação de Yasmin, o fim das coligações proporcionais não foi preponderante para o alto índice de renovação na Câmara de Foz - dos 15 vereadores atuais, 14 foram candidatos e apenas dois se reelegeram. "Acho que o fator que contribuiu mesmo foi motivado pelos escândalos do mensalinho".
"Aquilo saiu no Fantástico da Rede Globo", disse ela, em relação a Operação Pecúlio que investigou diversos parlamentares da atual legislatura. "E aí a população mandou uma mensagem nas urnas, quer renovação sem conchavos, sem corrupção". A nova legislatura, acredita Yasmin, terá uma responsabilidade enorme por isso.

Atuação
Yasmin Hachem disse que seu mandato será pautado pela defesa da população e que não terá dificuldades de entendimento ao governo Chico Brasileiro (PSD). "Concordamos com a linha política dele, senão não estaríamos na coligação, na base de apoio". A intenção é priorizar o cuidado das pessoas, meio ambiente, animais, desenvolvimento econômico, entre outros.
"Nossas bandeiras principais são fortalecimento da democracia, estímulo à participação, aproximação da juventude à política. Mas, também a criação de um marco legal mais robusto de políticas para a juventude, seja no aspecto da formação, cultural, de esportes e de trabalho", afirmou.

Ronildo Pimentel
Foto: Rede Social

 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas